Postagens

ENTRE TRADIÇÃO E INVENÇÃO: FESTA DE FAMÍLIA NEERLANDESA

Imagem
Embora façam mais de 160 anos que famílias de origem neerlandesa se estabeleceram no estado do Rio Grande do Sul, a sensibilidade de perceber esta corrente imigratória em meio ao deslocamento dos inúmeros grupos que compuseram o período conhecido como “imigração alemã” ainda é algo bastante recente, e por isso, até o momento a historiografia carece de estudos que tratem especificamente deste grupo. Mesmo assim, para muitos descendentes a memória de uma ascendência neerlandesa permaneceu viva ou foi (re)descoberta por meio de distintas formas: seja por uma sepultura (como foi o caso da família te Roller/Troller), pelo acontecimento de um fato marcante e a publicação de uma obra (experiência da família Versteeg) ou pela realização de uma festa de família, como foi o caso da família Brouwers, cujo exemplo trataremos nesta postagem.
Em 25/03/2018 ocorreu o 17º Encontro dos descendentes da família Brauwers em Forquetinha/RS, em comemoração também aos 160 anos da imigração do casal de patria…

DOS PAÍSES BAIXOS AO SALTO VENTOSO

Imagem
Haarlem, a capital da província neerlandesa de Noord-Holland, o “Parque Salto Ventoso” localizado no município gaúcho de Farroupilha e inclusive o Vale do Taquari no estado do Rio Grande do Sul, possuíram uma conexão no século XIX, cujo elo de ligação foi o imigrante neerlandês Lambertus Versteeg e suas experiências decorrentes do processo imigratório no sul do Brasil. Este caso específico terá espaço nesta postagem, para a qual também retomarei a visita realizada em 27/10/2017 ao Vale do Caí e Serra Gaúcha que teve como intuito conhecer os espaços ocupados pelo agente histórico acima mencionado.
Lambertus Versteeg nasceu em 11/11/1822 em Haarlem e configurou – após ter constituído família composta de esposa e filho – uma das diversas famílias de origem neerlandesa contratadas pela empresa privada Montravel, Silveira & Cia em 1858, para se estabelecer na Colônia Santa Maria da Soledade, às margens do rio Caí. Além de tratar-se de um núcleo colonizatório misto, Santa Maria da Soleda…

LUGAR(ES) DE MEMÓRIA DA (I)MIGRAÇÃO NEERLANDESA

Imagem
Caro leitor,
A primeira publicação relacionada ao processo migratório de neerlandeses e seus descendentes ao Vale do Taquari nesta página, terá o objetivo de justificar a abertura deste espaço de compartilhamento virtual e esclarecer alguns pontos importantes para a compreensão das publicações seguintes. Para que eu também possa mostrar de que forma tomei conhecimento desta temática para iniciar as aludidas pesquisas, apresentarei um espaço que cristalizou memórias coletivas locais e que considero ter se transformado em um Lugar de memória da (i)migração neerlandesa no Vale do Taquari.
Atualmente estou em processo de conclusão da graduação em História pela Universidade do Vale do Taquari – UNIVATES, para cujo título estou produzindo uma monografia, a qual levará em conta os desdobramentos agrários entre os arroios Sampaio e Forquetinha envolvendo famílias de origem neerlandesa no século XIX. Este trabalho, além de pesquisas e envolvimento com grupos de genealogia desde a adolescência (…